WeCreativez WhatsApp Support
Nossa equipe de suporte ao cliente está aqui para responder às suas perguntas. Pergunte-nos qualquer coisa!
Olá em que posso ajudar?
(19) 3263-1473 arcelclima@hotmail.com
O que está incluso nos serviços de instalação de ar-condicionado?

O que está incluso nos serviços de instalação de ar-condicionado?

 

Você comprou um ar condicionado e chegou a hora de contratar o serviço de instalação do equipamento.

E aí vem a dúvida ; Qual estrutura eu preciso ter ? O que está incluso na instalação?

O primeiros itens que devemos estar atentos no momento de contratar uma empresa são a confiança e a segurança.

A ARCEL CLIMA tem profissionais capacitados , material de qualidade e a experiência de mais de 20 anos atendendo Campinas e região.

Então vamos lá, abaixo estaremos listando o que estará incluso no serviço de instalação de um equipamento de ar condicionado.

Entre os materiais e serviços inclusos estão:

● tubulação de cobre de até 5 metros;
● isolamento térmico individual da tubulação de cobre;
● furo na parede para saída da tubulação;
● fiação em cabo tipo PP de até 5 metros para interligação das unidades interna e externa;● suporte de fixação para a condensadora (unidade externa) adequado;
● acessórios para a fixação das unidades interna e externa;
● complemento da carga de gás adequada;
● mangueira cristal de escoamento (3 metros).

 

 

 

O que NÃO está incluso quando contratamos uma empresa de instalação?

Separamos abaixo os materiais e atividades que NÃO estão inclusos na instalação do ar-condicionado:

● instalação de ponto de energia elétrica próximo ao local de instalação do Ar-Condicionado;
● instalação do ponto de dreno próximo à evaporadora (unidade interna);
● suporte de inox ou galvanizado quando exigido pelos condomínios;
● instalação com tubulação embutida, realizando cortes em alvenaria ou paredes de qualquer tipo, ou ainda, com a colocação de canaletas;
● serviços de gesso, forros, tetos, pintura, serralheria e afins;
● realização do serviço em local de difícil acesso, assim como locação de andaimes, cordas e afins para realização do serviço;
● desinstalação de Ar-Condicionado já existente no local;
● limpeza de tubulação já existente no local;
● troca de tubulação de alumínio por tubulação de cobre (quando o imóvel já fornece a tubulação de alumínio). As marcas fabricantes de Ar-condicionado não permitem que seus produtos sejam instalados em tubulação de alumínio.
● documentação ART quando exigida pelo condomínio.

Para Instalar Um Ar Condicionado Split É Necessário Checar Os Itens Abaixo:

*Cálculo de carga térmica do ambiente
*Croqui de instalação
*Medir distâncias entre a unidade condensadora (unidade externa) e evaporadora (unidade interna), verificando a quantidade de tubo de cobre*, isolante térmico do tubo**, cabo PP para conexão elétrica e tubo de dreno.
*Ponto de alimentação do equipamento (220v)
*Hidráulica (drenagem da água)

O MAIS IMPORTANTE:

VOCÊ PRECISA CONTRATAR UMA EMPRESA DE REFRIGERAÇÃO ESPECIALIZADA EM INSTALAÇÃO DE AR CONDICIONADO

 ARCEL CLIMA  Ar Condicionado tem o serviço completo para você instalar seu ar condicionado com garantia, qualidade e tranquilidade:

  • Temos profissionais e equipe qualificados que atende seu pedido na data e hora marcada.
  • Entregamos serviços de instalação de ar condicionado com garantia.
  • Nossas instalações são executadas com data e hora marcada.
  • Utilizamos somente materiais de qualidade.
  • Possuímos técnicos treinados e especializados.
  • Damos garantia na prestação de serviços.

PARA CONTRATAR NOSSOS SERVIÇOS                           CLIQUE AQUI 

 

Gostou desta matéria?

Deixe um comentário abaixo e compartilhe com seus amigos nas Redes Sociais.

Ar-condicionado com mau cheiro? Saiba o que fazer!

Ar-condicionado com mau cheiro? Saiba o que fazer!

Depois de um tempo de uso do ar condicionado, podem ocorrer de surgir reclamações devido à odores desagradáveis. Esses odores do ar-condicionado geralmente provêm e outros micro-organismos que se proliferam nos filtros do aparelho ao longo do tempo de uso do aparelho sem limpeza e higienização correta. —, mas também podem ser causados por outras coisas.Não se preocupe: Esse problema é relativamente comum.

Muita gente acredita que o problema do ar-condicionado com cheiro ruim pode vir do gás congelante ou pelo mal funcionamento de algum componente do aparelho. Mas, uma das causas mais comuns do cheiro desagradável pode estar na falta de limpeza do ar-condicionado.

O primeiro passo é realmente dar uma boa verificada no equipamento, já que existem grandes chances de o mau cheiro vir do acúmulo de sujeira que pode incluir desde poeira até pequenos animais mortos ou vegetação em decomposição presos em sua estrutura.

Conforme o aparelho vai sendo utilizado e, de acordo com a umidade do ambiente, o filtro do ar-condicionado pode acumular resíduos e ficar sujo,  pois ele retira impurezas do ar, que ficam acumuladas nesta parte do dispositivo.

Desta forma, o ar-condicionado com mau cheiro, na grande maioria dos casos, indica um acúmulo de fungos ou outros microrganismos no filtro.

O Temido Mofo

Muitos usuários não sabem qual a frequência com que devem limpar o ar-condicionado ocasionando o mau cheiro no equipamento. A umidade presente no ambiente, além de impurezas e microrganismos no ar, acabam favorecendo a proliferação de mofo no filtro. Portanto fique atento às informações do seu ar-condicionado no manual: lá tem a frequência certa para executar a limpeza.

Fique Atento ao Dreno 

É importante checar se a mangueira de drenagem está instalada corretamente e limpa. Para fazer a limpeza, você pode retirar a mangueira e lavar sua parte interna com água quente e um pouco de água sanitária, ou vinagre branco e até alvejantes e desinfetantes capazes de matar bactérias e fungos que possam causar o mau cheiro. Enxágue a mangueira com bastante água, até retirar completamente o cheiro do produto, deixe ela secar bem e coloque de volta no ar-condicionado.

Verifique os Filtros

Aproveite e cheque os filtros da seu ar-condicionado com mau cheiro e faça a troca dos mesmos. Se seu ar-condicionado usa filtros reutilizáveis, limpe-os com água com sabão quente e enxague com uma solução de branqueamento diluída com uma parte de água sanitária para cada dez partes de água. Em alguns casos, o ar-condicionado com mau cheiro pode ser um sintoma da degradação do filtro, ou da formação de mofo nesta peça.

Mofo ou fungos no ambiente

Em alguns casos, mesmo após limpar o ar-condicionado adequadamente, o problema com o mau cheiro não some. Na maioria das vezes, isso acontece porque a origem do odor não está no aparelho, e sim no ambiente. Como explicamos anteriormente, o ar-condicionado funciona filtrando o ar de um espaço. Ou seja, se existir mofo ou fungos em qualquer local do ambiente, o aparelho pode ajudar na propagação do problema.

Então, se você já limpou o ar-condicionado e o mau cheiro persiste, verifique o ambiente inteiro, dando atenção especial para móveis que estão encostados na parede e próximos a janelas.

Cuidar bem da sua unidade de ar-condicionado faz mais do que aumentar a vida útil e eficiência do aparelho. Manter as rotinas de limpeza e manutenção preventiva em dia é essencial para garantir a saúde da sua família!

Depois de checar todos esses itens no seu ar-condicionado com mau cheiro, ligue seu aparelho e verifique se ele ainda apresenta algum cheiro ruim. Se o odor persistir, não hesite em chamar um técnico especializado para verificar o problema!

E você, como realiza a manutenção preventiva no seu aparelho de ar-condicionado?

 

 

 

 

 

 

O Uso de Ar Condicionado em Época de Clima Seco

O Uso de Ar Condicionado em Época de Clima Seco

A combinação do uso do aparelho de ar-condicionado e umidificador garante melhor qualidade para o ar interno em ambientes fechado quando há baixa da umidade relativa do ar.

A baixa umidade relativa do ar é prejudicial à saúde, gerando desconfortos relacionados às vias respiratórias. Para garantir uma melhor qualidade do ar em ambientes fechados neste período, como ação de emergência o uso do aparelho de ar-condicionado deve ser utilizado junto a um umidificador de ar, junto a outros cuidados que devem ser tomados por precaução como a manutenção do aparelho e o uso de água filtrada nos equipamentos.

A Organização Mundial da Saúde recomenda que o nível de umidade mínimo para o conforto e saúde humana fique em torno dos 60%, a cidade de São Paulo tem permanecido na média de 20%. A população vive uma das piores secas das últimas décadas, refletindo na qualidade do ar que se respira no dia a dia. A seca causada pela baixa úmida relativa do ar é prejudicial à saúde, pois ressecam as mucosas respiratórias, barreiras de defesa naturais do corpo humano, provocando alergias, irritações, tosses e até sangramento.

Além da seca, a falta de ventos reduz a dispersão de poluentes nos grandes centros, aumentando muito principalmente a concentração de material particulado, oriundos da combustão dos veículos automotores.

Como melhorar a qualidade do ar interior em ambientes fechados

Quando se fala de qualidade do ar externo a população pouco pode fazer, mas na questão de qualidade do ar em ambientes internos existe a possibilidade de melhorar a qualidade do ar que se respira, e um dos caminhos é a climatização do ambiente através do uso de sistemas e equipamentos corretos.

Mas, para garantir a qualidade do ar em épocas de climas secos, quando a umidade relativa do ar esta em baixa, uma medida de emergência é a combinação do sistema de ar-condicionado com umidificadores de ambientes.

Pode usar Ar-Condicionado e Umidificador ao mesmo Tempo?

Se o ar-condicionado resseca e o umidificador de ar traz mais umidade para o ambiente, será que é bom utilizar os dois ao mesmo tempo?

O ar-condicionado é uma bênção para o calor no Brasil, sem contar que ele pode resolver o problema do frio também. Porém, um dos seus principais efeitos colaterais é o ressecamento do ambiente.

Quem usa Ar-Condicionado precisa de Umidificador?

É por causa do ressecamento que muita gente gosta de utilizar o umidificador junto com o ar-condicionado, para compensar essa perda de umidade. E não tem nada de errado com isso, mas existe um limite recomendado!

O Ar-Condicionado Resseca!

Caso você não saiba, o ar-condicionado, esse aparelho maravilhoso que aprendemos tanto a amar, deixa tudo ressecado porque ele retira umidade do ar para poder climatiza-lo. Aí entra a solução mágica do umidificador.

Mas o que pode ter de errado em usar esses dois aparelhos juntos?

Tá errado usar o Umidificador junto com o Ar-Condicionado?

Teoricamente, não. Mas vamos lembrar que vários modelos de ar-condicionado já vem com o umidificador embutido. Portanto a função de umidificar não é nenhuma novidade.

Logo, é claro que você pode utilizar o umidificador junto com o ar-condicionado, mesmo que seja um aparelho de umidificação separado do equipamento de climatização.

Porém, por questões de saúde, o recomendado é não o utilizar o umidificador por mais de 3 horas seguidas. Vamos explicar:

 

Por causa do ressecamento, o ar-condicionado pode facilitar o surgimento de vários problemas para quem tem problemas respiratórios, como a rinite ou alergias. Garganta e pele seca são problemas comuns para quem está sempre exposto a ambientes climatizados. Já falamos bastante sobre como o ar-condicionado pode agravar doenças respiratórias. Especialmente se não estiver limpo, pois bactérias se formam nos filtros e podem ser espalhadas no ambiente.

Muita Umidade faz Mal

Por outro lado, quando se tenta compensar isso com o umidificador, você pode acabar aumentando demais a umidade do ar. Acima de 60% de umidade relativa, o ambiente fica propício para o surgimento de mofos, bolores e ácaros.

Por isso que o recomendado é utilizar o umidificador junto com o ar-condicionado, mas não por mais de 3 horas. Esse deve ser o tempo suficiente para compensar o ressecamento, mas sem aumentar o nível de umidade para mais de 60%.

Mitos e Verdades sobre o Consumo de Energia do Ar-Condicionado

Mitos e Verdades sobre o Consumo de Energia do Ar-Condicionado

Você sabe o que é boato e o que verdade sobre o consumo de energia de ar-condicionado? Hoje vamos te tirar as dúvidas mais comuns dos consumidores na internet.consumo de energia de ar condicionado

Veja aqui são os mitos e verdades sobre o consumo de energia de ar-condicionado – imagem: WebArCondicionado.

Pouca gente sabe, mas o ar-condicionado não é o maior vilão da conta de luz. Um ar-condicionado bem instalado, bem dimensionado e utilizado de forma adequada consome menos energia do que um chuveiro elétrico. E aqui vamos te dar todas as dicas para não cair em boatos online.

Precisando Instalar seu Ar-Condicionado? Contrate Aqui

Consumo de Energia de Ar-Condicionado: Entenda

Para facilitar as coisas, nós já preparamos um vídeo para você com os principais mitos e verdades sobre o consumo de energia dos modelos de ar-condicionado.

Claro que o melhor modo de economizar dinheiro com o ar-condicionado ainda acontece na hora da compra. Para pagar mais barato, você pode utilizar o comparador de preços de ar-condicionado para saber onde está o preço mais baixo e economizar seu dinheiro.

Ar-Condicionado Gasta Muita Energia? 10 Mitos e Verdades

Aqui nós comentamos com mais detalhes cada um dos boatos que foram comentados no nosso vídeo acima. Veja:

1 – A instalação não interfere no consumo de energia do ar-condicionado

Mito. A instalação feita de maneira correta, indicada pelo fabricante favorece o funcionamento do aparelho. Uma instalação feita de forma diferente da aconselhada pelo fabricante interfere no funcionamento do mesmo, fazendo com que ele opere de forma inadequada, consumindo mais energia.

A instalação não interfere no consumo de energia?

2 – Existe um tipo de equipamento adequado para cada tipo de ambiente

É verdade. Existem aparelhosadequados para cada tamanho de ambiente, intensidade e fluxo de pessoas. Para ambientes de médio e grande porte, por exemplo, especialistas indicam o Piso Teto. O quarto em casa, por outro lado, já vai receber melhor um Split ou um Janela moderno.

Existe um tipo de equipamento adequado para cada tipo de ambiente?

3 – A temperatura não interfere no consumo de energia

Mito. Manter o ar-condicionado na temperatura mínima (no arrefecimento) e máxima (no aquecimento) consome mais energia. Manter o ambiente numa temperatura entre 22ºC e 24ºC evita gastos de energia desnecessários e é mais adequado ao corpo humano.

A temperatura não interfere no consumo de energia?

4 – Condensadora em área fechada não influencia no consumo do aparelho

Mito. A unidade externa precisa ficar em umlocal onde haja circulação de ar, para evitar o retorno do ar insuflado. Isso impede a condensadora de fazer as trocas de calor necessárias para que o aparelho funcione adequadamente.

Condensadora em área fechada não influencia no consumo do aparelho?

5 – O ar-condicionado inverter é mais econômico

Verdade. Os aparelhos inverter funcionam como um inversor de frequência, pois controlam a velocidade da compressão do equipamento. O compressor nunca é desligado, evitando picos de voltagem e oscilações de temperatura. Sem esses picos de consumo, a conta sai mais barata.

O ar-condicionado inverter é mais econômico?

6 – Quanto mais potente o aparelho, mais ele consome energia

Verdade. Um aparelho com 18000 BTU consome mais energia do que um aparelho de 12000 BTU, por exemplo. Mas toma cuidado, pois usar um equipamento com potência menor do que o indicado para o ambiente, aumenta muito o consumo de energia dele. Por isso o dimensionamento correto é muito importante.

Utilize a Calculadora de BTU para descobrir qual a potência exata para o seu ambiente

Quanto mais potente o aparelho, mais ele consome energia?

7 – O ideal é: desligar o aparelho por pouco tempo e ligar outra vez, ou mantê-lo ligado?

Algumas pessoas pensam que, desligar o ar-condicionado por breves períodos de ausência pode economizar o consumo de energia. Isso é um mito. Ligar e desligar com muita frequência o equipamento acarreta num maior consumo de energia, por causa dos picos de energia. Se for se ausentar do ambiente por pouco tempo, até 20 minutos ou meia hora, deixe-o ligado para evitar esses surtos de gasto.

Para consumir menos energia o ideal é desligar se for sair do ambiente por pouco tempo e voltar a ligar quando retornar?

8 – Deixar a janela aberta com o ar-condicionado ligado aumenta o consumo de energia

Verdade. Além de consumir mais energia, esse descuido pode comprometer o funcionamento do aparelho. O ideal é deixar todas as portas e janelas bem fechadas.

Deixar a janela aberta com o ar-condicionado ligado aumenta o consumo de energia?

9 – Manter os filtros limpos evita gastos desnecessários de energia

Verdade. Filtros sujos impedem a circulação livre do ar, forçam o aparelho a trabalhar mais e consequentemente, ele consome mais energia.

Manter os filtros limpos evita gastos desnecessários de energia?

10 – Aparelhos com selo Procel A sãos mais econômicos

Verdade. O Selo Procel identifica os equipamentos mais econômicos, de acordo com a eficiência energética medida pelo CEE (Coeficiente de Eficiência Energética). Quanto maior o CEE, mais eficiente e econômico será o aparelho. A classificação é divida em A, B, C, D e E.

Aparelhos com selo Procel A sãos mais econômicos?

O ar-condicionado, na verdade, não precisa ser o pior vilão das contas de luz, basta utilizá-lo de forma adequada, manter os filtros limpos e realizar manutenções preventivas. Mais alguma dúvida sobre o consumo do aparelho? Envie para nós nos comentários.

Como Calcular o consumo de Energia?

Antes de comprar o seu ar-condicionado, é importante saber como funciona o consumo de energia elétrica dele. Aqui nesse link você aprende como calcular o consumo do seu ar-condicionado, ou daquele que você ainda quer comprar.

Dicas de quarentena: A temperatura não interfere no consumo de energia?

Dicas de quarentena: A temperatura não interfere no consumo de energia?

Seguindo nossas dicas de quarentena, nessa semana vamos falar sobre a temperatura desejada pelo usuário. Até que ponto é levado em conta o conforto térmico do ambiente.

Leia todos os conteúdos da nossa série: Dicas de Quarentena

A temperatura do ar-condicionado interfere no consumo?

A resposta é: sim. O ar-condicionado na temperatura mínima (no arrefecimento) e máxima (no aquecimento) consome mais energia. Manter o ambiente numa temperatura entre 22ºC e 24ºC evita gastos de energia desnecessários e é mais adequado ao corpo humano.

A temperatura ideal indicada pela Anvisa fica na faixa dos 22ºC aos 24ºC para qualquer estação. Além disso, os condicionadores de ar também produzem corrente de ar e podem ser acionados no modo ventilação. Isso impede que o aparelho force o motor para chegar até temperaturas extremas e que faça mais força para se manter lá.

Através de um aparelho de ar-condicionado, você pode controlar quase todos os fatores que alteram a percepção do conforto térmico.

Leia também: 10 Dicas para Economizar o Consumo de Energia do Ar-Condicionado

Exemplo na prática: Temperatura desejada x consumo de energia

Pense no seguinte cenário: você entra em um ambiente e nota que está muito quente. Muitas pessoas, diante dessa situação, tem por instinto botar o ar-condicionado no mínimo da temperatura possível (afinal, você quer gelar rápido aquele ambiente), que geralmente é em torno de 16°. Ok, o aparelho começará a trabalhar. Porém o que muitas pessoas não se dão conta é que em uma temperatura entre 22°C e 24°C, conforme já citamos acima no texto, o ambiente já estaria confortável.

Então, o ar-condicionado trabalhará para chegar aos 16° de forma desnecessária, passará por deixar o ambiente em 24°C, passará por 22° e seguirá até atingir a temperatura que o usuário ordenou que ele chegasse. Essa diferença fará com que o compressor trabalhe de forma desnecessária, sendo que ele já poderia ter parado entre 22°C e 24°C.

Nesses casos, é super comum quando o aparelho vai chegando próximo aos 16° o usuário perceba que o ambiente está ficando frio demais, aí pensa: “nossa, passou do necessário. Está muito frio, vou colocar uns 22°”, aí gera novamente um retrabalho ao compressor consumindo mais energia e fazendo mal a vida útil do aparelho também, já que ele só está trabalhando, trabalhando e quando está próximo de atingir seu objetivo, o usuário dá um novo comando, gerando mais trabalho e consequentemente mais consumo.

Então, nossa dica é que não adianta colocar os extremos de temperatura tanto baixas como altas, o ideal é colocar uma temperatura confortável (geralmente entre 22°C e 24°C) e medir através da vazão do ar essa rapidez para que o ambiente fique confortável. Quanto mais vazão, mais rápido o ambiente estará climatizado e confortável para o usuário.

Leia mais: Qualidade do Ar X Conforto Térmico: Qual a Diferença?

Gostou da nossa dica de quarentena? Comente abaixo. Até a próxima.

10 dicas para preservar seu ar condicionado

10 dicas para preservar seu ar condicionado

O ar-condicionado é conhecido com o grande vilão das contas de luz, mas ele não precisa ser. Tudo depende de como você utiliza o aparelho, e com essas 10 dicas de economia de energia é possível reverter isso.

Você pode se refrescar e manter sua casa numa temperatura bem agradável o dia inteiro, sem que isso te arranque todos os trocos do bolso no final do mês.

10-dicas-para-economizar-o-consumo-de-energia-do-ar-condicionado-600x400

Vamos ver quais dicas são essas?

10 Dicas de Economia com o Ar-Condicionado

Todo mundo gosta de se refrescar no calor do verão brasileiro. Um ar-condicionado em casa é o sonho de muita gente, mas como a conta de luz costuma vir alta por causa do uso desse aparelho, já se inventou muitos truques para tentar economizar mais.

Nem todos eles funcionam, por isso, resolvemos separar essas dicas testadas e aprovadas para você curtir o conforto sem estresse com a conta de energia elétrica. Segue:

1 – Escolha modelos com Selo Procel de Economia de Energia

O Selo Procel é uma certificação do Inmetro e atesta a eficiência energética de cada produto. As classificações vão de A (excelente) até E (ruim) e elas sinalizam a relação do consumo de energia com os resultados que o aparelho entrega, ou seja, quanto menos um ar-condicionado gasta e quanto menos tempo ele leva para conseguir climatizar um ambiente adequado a sua potência, mais eficiente ele vai ser.

Entenda mais e confira astabelas atualizadas do Selo Procel que nós temos sobre o assunto.

2 – Considere os modelos Inverter e utilize a função Timer

Conforme vão ficando mais modernos, os condicionadores de ar vão adquirindo mais autonomia para funcionar apenas quando são necessários. Nenhum usuário quer ficar em cima de um aparelho o dia todo programando ele para se adequar a isso e aquilo. Então o melhor é procurar por equipamentos com tecnologias direcionadas a isso, como os modelos Inverter ou então utilizando a função Timer.

A tecnologia Inverter funciona como um dosador que impede o motor de se esforçar a mais do que é preciso, evitando a grande oscilação de energia para o aparelho climatizar o ambiente de forma eficiente. Já o Timer é uma programação bem comum em vários tipos de ar-condicionado, e ele serve para você programar quando o aparelho deve trabalhar com mais força, menos força e quando ele deve desligar também.

Assista abaixo o nosso vídeo sobre alguns mitos e verdades do consumo de energia do ar-condicionado:

Leia AQUI o post completo sobre Mitos e verdades sobre o Consumo de Energia

3 – Instale a Unidade Externa (Condensadora) em local com boa Circulação de Ar

Caso você não saiba, parte do processo do ar-condicionado funciona retirando o ar quente de dentro e jogando para fora. Se o ar quente fica preso em volta da condensadora, ela não consegue fazer as trocas de calor, e isso força o motor, consequentemente gastando mais.

Pois o resultado é que o aparelho consome bem mais energia, demora mais para climatizar e pode, inclusive, não conseguir atingir as temperaturas configuradas.

Ou seja, se instalado em lugar impróprio, o aparelho vai parecer que não está funcionando direito.

4 – O modelo Janela também não pode ser obstruído

Evite obstruir as laterais e o fundo do seu aparelho de ar-condicionado de janela pelos mesmos motivos que não é bom abafar a condensadora. Isso dificulta a troca térmica do gás com o ar, aumentando a pressão interna no sistema e consequentemente reduzindo a eficiência do aparelho – ele gasta mais quando tem que se esforçar mais.

5 – Proteja a parte externa da incidência do sol

É preciso proteger do sol as partes externas do aparelho, mas sem bloquear as grades de ventilação. Um telhadinho vai bem para impedir que o equipamento aqueça demais e apresente mau funcionamento. Caixas de proteçãotambém podem resolver o problema. 

6 – Evite o frio excessivo regulando o Termostato adequadamente

Manter o ambiente em temperaturas próximas dos 23ºC, que parecem adequadas à maioria das pessoas, também é uma boa dica. Além de ser a faixa de temperatura indicada para o bem-estar pela Anvisa, isso impede que o aparelho force o motor para chegar até temperaturas extremas e que faça mais força para se manter lá.

Além disso, configurações extremas de temperatura fazem com que o aparelho fique ligando e desligando mais vezes, e isso gera picos de consumo, que acabam sendo a parte mais cara da conta de luz.

7 – Mantenha Portas e Janelas bem fechadas

Tome cuidado para que o ambiente com ar-condicionado esteja com as entradas e saídas de ar bem fechadas, isso serve para evitar que o ar climatizado do ambiente interno escape e entre o ar não climatizado do ambiente externo. Abaixo você confere algumas dicas para gastar ainda menos com o seu aparelho:

8 – Evite o calor do sol no ambiente

Feche as cortinas e persianas, quanto mais luz solar entrando no seu ambiente climatizado, mais trabalho para o coitado do ar-condicionado. O motor do equipamento sofre para compensar a incidência de sol, especialmente se a luz entra direto pelo vidro. Esse esforço a mais cobra o seu preço, e ele é descontado do seu bolso.

9 – Mantenha os filtros limpos

Filtros sujosimpedem a circulação livre do ar e forçam o aparelho a trabalhar mais. O ideal é fazer a limpeza mensalmente durante o verão, e a cada dois meses no inverno – mesmo que o equipamento não esteja em uso. 

  

10 – Desligue o ar-condicionado se você vai sair por muito tempo

Habitue-se a desligar o condicionador de ar sempre que você se ausentar do ambiente por tempo prolongado. Porém, tome cuidado, se for sair por apenas alguns minutos, ou até meia hora, melhor deixar ligado, pois o liga e desliga do aparelho também é bastante prejudicial ao consumo de energia.

Dica extra: Se o objetivo é usar o ar-condicionado por longos períodos, sugerimos os aparelhos que contenham a tecnologia Inverter, conforme explicamos acima, pois esse sistema oferece maior eficiência, ajustando o trabalho do compressor conforme a necessidade.

Fazendo um uso correto do seu aparelho de ar-condicionado, além de você economizar, também estará aumentando a vida útil dele e garantindo conforto e bem-estar para as pessoas que frequentam o local.

No ambiente de trabalho

Lembramos que todas as dicas descritas acima podem ser realizadas no ambiente de trabalho, sempre levando em consideração o conforto térmico coletivo e a aprovação dos colegas. Converse com sua equipe e sugira essas dicas para economia.

No entanto, como medida de segurança, é necessário verificar qual é o tipo de equipamento instalado em seu local de trabalho.

E você, tem mais alguma dica de consumo com o ar-condicionado? Deixe suas dúvidas e sugestões nos comentários!

Posts Relacionados: